• Eduardo Carneiro

O Tratado da Pureza


Vivemos em um tempo onde a esperteza é essencial para a sobrevivência, visto que a todo instante pessoas tentam tirar vantagens uma das outras. Mas e a pureza, tem sido valorizada?

Quando falamos de pureza, não dizemos a respeito de inocência, falta de maldade, perspicácia ou esperteza, pelo menos não a pureza espiritual.

As Escrituras falam em muitos momentos sobre a importância de oferecer ao Senhor apenas aquilo que era puro, seja o azeite puro, o incenso puro, os minerais puros, etc, mas a pureza aponta para a natureza e a essência original da criação. A pureza espiritual vai além da ausência de pecado, mas fala sobre a composição essencial do homem.

Não precisamos lembrar que o homem foi criado puro, de composição mineral pura e preenchida com a essência de vida do Senhor, através de seu folego de vida, mas a natureza pura foi contaminada e passou a estar impura, distorcida, distante do seu estado original.

Mas não queremos falar hoje sobre a impureza ou o que torna o homem impuro, mas sim sobre a pureza.

A condição de pureza reflete a essência original do homem, que expressa a semelhança do Criador, e essa essência precisa estar latente em nossas vidas.

A palavra do Senhor diz em Tito 1:15 – Para quem é puro, tudo é puro.

Não podemos deixar que a nossa essência seja corrompida, pois a pureza é um fator essencial para a constância na presença do Eterno.

1 João 1:9 – o reconhecimento das transgressões é o primeiro passo para a purificação.

Quando temos pureza, a nossa percepção sobre o Senhor e sobre o próximo muda, pois passamos a ver as coisas pela perspectiva de Deus. Sabemos que a malignidade gera impureza, mas quando nos mantemos purificados, mantemos nossa mente preenchida com o que é condizente com o Reino.

Medite em Filipenses 4:8, esse verso deve estar gravado em sua memória e seu coração.

É interessante que quanto mais purificado estiver o nosso coração, mais sinceros estaremos diante de Deus, pois não haverá segundas intenções, ou maldade, ou interesse, mas apenas o amor.

Adonai conhece o nosso interior e sabe as intenções; quando ele vê a pureza nas motivações, ele age com misericórdia e justiça, guardando e conservando os seus.

Isso aconteceu com Abimeleque, quando Abraão omitiu a informação de que Sarah era sua esposa. Olha o que Adonai disse a ele em Genesis 20:6.

Deus poupou Abimeleque de pecar, pois sua motivação era pura, por isso o alertou, dizendo que se ele fizesse de forma consciente, ele morreria. Deus conserva em paz aquele cujo coração está nele.

No Salmo 36:10 diz que ele estende a sua justiça ao que são puros de coração e no 18:26, diz que ao puro, Adonai se revela puro, mas ao perverso ele reage a altura.

A pureza de coração é um requisito para entrar em seu santo lugar, como diz no salmo 24:4, não agir com mentira ou falsidade.

Quer saber como manter puro o seu caminho? Vivendo de acordo com a Palavra – Salmo 119:9

Ao longo das Escrituras, podemos ler muitas menções do fogo como um agente purificador, uma vez que suas altas temperaturas fazem com que as impurezas sejam removidas.


Apenas aquilo que é precioso ou bem estruturado quando colocado em meio ao fogo; tudo que é superficial ou impuro não subsiste. Adonai nos ensina que todas as obras precisam ser testadas pelo fogo, pois é através do fogo que se prova sua qualidade e pureza.


Esse princípio da purificação não se aplica apenas ao que tange o natural, as coisas espirituais também passam pela purificação através do fogo, mas no fogo espiritual.

O fogo espiritual tem a capacidade de provar a nossa vida, nossa fé e nossas obras, de forma a revelar aquilo que é eterno, até mesmo as nossas motivações.


Somente o fogo tem a capacidade de trazer à mostra a essência e a composição interior, o verdadeiro sentido e estrutura, e o fogo espiritual remove a contaminação da velha natureza e expõe a essência original da natureza humana projetada pelo Criador no princípio.


O profeta Isaías relata uma experiência muito forte, no capítulo 6 de seu livro, quando ele vê o Eterno assentado em um alto e sublime trono.


No momento em que a brasa do altar é tocada nos lábios de Isaias, sua iniquidade é retirada. Note que não há sacrifício, pois não era necessário ter um animal representando o pecador, mas o próprio estava em contato com o fogo purificador.

Existem muitos outros elementos espirituais cuja função também é purificar, mas o fogo vivente é um agente purificador especial, pois carrega a essência do Eterno.

0 visualização
SOBRE NÓS

A Igreja Cristã tem suas raízes firmadas em Israel, sua visão voltada para Terra Santa, onde o Eterno tem dado a oportunidade de conhecer e vivenciar, na prática, as festas bíblicas e os estatutos perpétuos.

LOCALIZAÇÃO

(21) 2721-3971

 

Rua Doutor Celestino, 48 - Centro Niterói/RJ | CEP 24020-091

 

contato@igrejacrista.org.br

CONECTE-SE
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2018 por Eduardo  Carneiro.